Mensagem do Conselho
de Administração
 

Relatório e Contas de 2019, preâmbulo sobre Covid-19.

A informação divulgada no presente Relatório e Contas foi aprovada pelo Conselho de Administração da Sonae Capital em 21 de Fevereiro de 2020. E se, nessa altura, o espectro de uma pandemia parecia algo bastante longínquo, o facto é que desde essa data e até ao dia de publicação deste relatório, a rápida propagação da COVID-19 alterou de forma significativa as condições em que cada um dos nossos negócios actua, pelo que revisitámos as perspetivas para o desempenho da Sonae Capital em 2020.

Não sendo possível, ainda, quantificar a magnitude dos impactos da situação actual, até pela incerteza quanto à duração desta pandemia, estamos a monitorizar numa base diária a sua evolução, ao mesmo tempo que implementamos todas as medidas que consideramos adequadas para, em primeiro lugar, proteger a saúde e o bem-estar das nossas pessoas e clientes, bem como, mitigar o impacto que, indubitavelmente, a mesma está a ter nos nossos negócios.

No negócio de Energia, não obstante a elevada resiliência do negócio de Produção, poder-se-á antecipar um abrandamento temporário no Volume de Negócios decorrente da menor produção de energia térmica, em Cogeração, fruto da potencial paragem de alguns Industriais. Na Futura Energía Inversiones, o aumento da volatilidade dos mercados em que actua – de licenças de emissão de CO2, electricidade e gás natural – poderá conduzir a um abrandamento preventivo da sua actividade, de forma a proteger as necessidades de liquidez requeridas por este negócio.

Em Engenharia Industrial, não obstante, à data, ainda não terem existido alterações significativas na operação, uma vez que a ADIRA mantém em funcionamento a sua actividade fabril, o nível de encomendas tem vindo a diminuir em linha com as nossas expectativas dada a situação actual, em virtude do adiamento de decisões de investimento por parte dos clientes. Também por uma potencial pressão resultante da cadeia de abastecimento, o negócio poderá vir a ser negativamente impactado por esta pandemia.

No negócio de Fitness, actuámos de forma proactiva na salvaguarda e defesa dos nossos clientes, colaboradores e parceiros e suspendemos o funcionamento datotalidade dos nossos Clubes das Cadeias Solinca, Pump e ONE, em 14 de Março de 2020, ao mesmo tempo que deixámos de solicitar a cobrança de mensalidade aos nossos sócios durante tempo indeterminado. Desde essa data, temos trabalhado todos os canais online com vista a estreitar a relação com os sócios e incentivá-los na prática regular de exercício físico.

No negócio de Hotelaria procedemos, progressivamente, entre 15 e 25 de Março de 2020, ao encerramento temporário de todas as nossas unidades hoteleiras. Também nas Operações, em Tróia, com excepção da Atlantic Ferries (que suspendeu apenas uma parte das Carreiras) e do Meu Super, considerado um serviço essencial, encerrámos todos os restantes serviços por tempo indeterminado.

Na operação de Activos Imobiliários, estamos a antecipar um ligeiro abrandamento da actividade que, esperamos, se traduza apenas num adiamento da conclusão dos respectivos negócios (muito devido a constrangimentos relacionados com a formalização contratual dos processos). Sabendo de antemão que uma parte significativa do financiamento da Sonae Capital tem sido garantida pela monetização de Activos Imobiliários, gostaríamos de assinalar que, dadas as circunstâncias e mesmos em cenários mais adversos a empresa encontra-se em condições de financiar a sua actividade mantendo os níveis de endividamento em níveis considerados adequados. Ao mesmo tempo, a 31 de Dezembro de 2019, tínhamos 53,1M€ em Caixa e linhas de crédito disponíveis e temos, à data de hoje, asseguradas as necessidades de financiamento previstas para o ano de 2020.

Ainda assim, atendendo ao elevado grau de incerteza que caracteriza o momento actual, o Conselho de Administração tomou a decisão de reverter a proposta de distribuição de Dividendos anteriormente anunciada, garantindo um reforço da liquidez e capacidade de resposta numa conjuntura em que a resiliência é fundamental. O Conselho de Administração considera, porém, reavaliar esta decisão quando existir uma maior visibilidade sobre o futuro, a normalidade de todas as suas operações seja retomada e, sobretudo, tendo em consideração a adequabilidade da estrutura de capitais à tipologia de activos e negócios em posse do Grupo.

A pandemia COVID-19 representa, à escala global, uma crise sem precedentes, com um nível de disrupção e de risco, para pessoas e negócios, inimaginável. No presente, a nossa actuação está orientada para trabalhar os níveis de resiliência, mas mantemos como pano de fundo um cenário de recuperação. Nessa altura, pretendemos ter as condições e os recursos certos para implementar de forma adequada a estratégia da Sonae Capital, mantendo os níveis de entrega e de criação de valor que nos caracterizam e nos fazem ser um player diferenciador no mercado, nas nossas áreas de actuação.

 

Maia, 6 de Abril de 2020

 

O Conselho de Administração

Duarte Paulo Teixeira de Azevedo, Presidente do Conselho de Administração
Álvaro Carmona e Costa Portela, Membro do Conselho de Administração
Miguel Jorge Moreira da Cruz Gil Mata, Presidente da Comissão Executiva, CEO
Ivone Pinho Teixeira, Membro da Comissão Executiva, CFO
Pedro Manuel Bruno, Membro da Comissão Executiva
Maria Cláudia Teixeira de Azevedo, Membro do Conselho de Administração
Ângelo Gabriel Ribeirinho dos Santos Paupério, Membro do Conselho de Administração
Paulo José Jubilado Soares de Pinho, Membro do Conselho de Administração
Francisco de La Fuente Sánchez, Membro do Conselho de Administração
Isabel Maria Vaz, Membro do Conselho de Administração

© Sonae Capital 2019. Todos os direitos reservados
Para melhorar a sua experiencia de navegação este website utiliza cookies. Ao prosseguir a navegação está a consentir a sua utilização. Para saber mais por favor leia a politica de privacidade.